Colégio do Centeio

Deutschland online bookmaker http://artbetting.de/bet365/ 100% Bonus.

Download Template Joomla 3.0 free theme.

Abril de 2017

"Ovos da Páscoa" - Visita da A. – mãe da F. N.

 

No final do mês de março, a A., mãe da F. N. veio à nossa sala fazer “ovos da Páscoa” connosco.

A técnica utilizada para fazer os ovos foi a técnica do papel maché. Contudo, de maneira a que pudéssemos ter uma formato oval para o ovo, iniciámos a proposta a encher balões. Só depois fomos colocando folhas de jornal molhadas em cola e a última camada de papel de cozinha, pois como este é branco, pudemos pintá-los melhor.

    

A equipa de sala

Abril de 2017

“Ovos cabeludos” - Visita da L. – mãe do B.

 

No dia 6 de abril, a L., mãe do B. e o seu tio Ivo vieram à nossa sala e trouxeram uma proposta muito divertida: convidaram todas as crianças a fazer uns “ovos cabeludos”. Esta proposta da L. surgiu porque se está a aproximar a Páscoa e um dos símbolos desta época comemorativa são os ovos.

A atividade consistiu em decorar uma casca de ovo, que seria a cabeça, como tal, cada criança teve de colar os olhos, fazer a boca e o nariz. De seguida, cada ovo levou lá dentro alguma terra e sementes. Foram estas sementes que fizeram com que os ovos ficassem “cabeludos”, depois de serem regados durante alguns dias… Mas, alguns ficaram mesmo carecas!

     

A equipa de sala

Março de 2017

Observação de nuvens

 

Na tarde do dia 9 de março, o grupo da tarde da sala Amarela esteve a olhar para o céu… para observarmos as nuvens e aprender a classifica-las!

Querem saber um pouco acerca das nuvens?

“As nuvens são formadas por um conjunto de pequeníssimas gotas de água ou cristais de gelo. Estas gotas são tão pequenas e tão leves que flutuam no ar sem cair. As nuvens tornam-se visíveis no céu quando biliões de gotas de água se juntam.

De onde vêm os nomes das nuvens?

Os nomes que os cientistas dão às nuvens resultam de combinações de palavras de origem latina:

•Stratus/Strato – plano, achatado, em camadas;

•Cumulus/Cumulo – monte, como uma couve-flor;

•Cirrus/Cirro – fino, caracol de cabelo;

•Alto – nível médio;

•Nimbus/Nimbo – nuvem que traz chuva.”

 

 “Pode parecer-nos que lá fora não está a acontecer nada e que é dentro de casa que tudo acontece: é em casa que temos os livros, a televisão, os computadores, as consolas, os filmes…

Mas talvez não seja bem assim!

Se prestares um pouco mais de atenção – e talvez seja uma atenção diferente daquela que usas quando estás a ver televisão ou a jogar computador – vais aperceber-te de que lá fora está tudo a acontecer: a terra a girar, as nuvens a mudar de sítio, as plantas a nascer e a morrer, os animais nos seus rituais… Só temos de nos esforçar um pouco para aprender e observar tudo isto e, no final, pode ser muito mais compensador do que passar uma tarde no sofá.”

Maria Dias e Inês Rosário

 

Poder crescer num espaço com tanto exterior é mesmo um dos nossos maiores tesouros!

     

A equipa de sala

 

Março de 2017

Mare vai à Escola

 

No passado dia 17 de fevereiro, a valência de pré-escolar participou numa atividade intitulada: ”A enguia Maresia”, promovida pelo MARE- Centro de Ciências do mar e do Ambiente. 

Durante esta atividade viajámos juntamente com a Enguia Maresia, desde o seu nascimento, no Mar de Sargaços até ao rio Tejo. Durante esta longa viagem descobrimos muitos animais que lá habitam, ficámos a conhecer os seus hábitos, alimentação ou reprodução e ainda descobrimos algumas formas de ajudarmos a não poluir o mar! 

    

A equipa de sala

 

Fevereiro de 2017

A jogar aprendemos a reciclar!

 

No dia 10 de fevereiro, a Raquel (mãe da M.), a Carolina (mãe do V.) e a Inês (mãe da M.) vieram à nossa sala e trouxeram uma proposta muito divertida: convidaram todas as crianças da sala a fazer um jogo relacionado com a temática da reciclagem.

Para dinamizar este jogo, a Raquel, a Carolina e a Inês recolheram alguns resíduos (embalagens de plástico e de cartão, papel, pilhas e garrafas de vidro) em suas casas e fizeram os ecopontos com as diferentes cores (embalão, vidrão, papelão e pilhão). No dia em que visitaram a sala as crianças formaram três equipas, sendo que cada equipa tinha de colocar o maior número de resíduos no ecoponto correto. No final, podemos concluir que todas as crianças conseguiram perceber em qual das cores dos ecopontos deveriam colocar cada um dos diferentes resíduos e todas se divertiram muito, pois o importante neste tipo de jogo é que todos participem, aprendam e passem um momento agradável com as famílias e com os pares. 

Queremos agradecer às mães por nos ter proporcionado este momento tão divertido de jogo, pois o jogo é uma atividade fundamental na vida da criança. 

     

A equipa de sala

Autenticação

Social

FacebookMySpaceTwitterDiggDeliciousStumbleuponGoogle BookmarksRedditNewsvineTechnoratiLinkedinMixxRSS FeedPinterest
Pin It